Experiência do usuário no RH: conheça os universos de aprendizagem que atendem as necessidades da sua equipe

3 de novembro de 2020
por Recrutamente.com

Com certeza você já ouviu falar sobre a importância da experiência do usuário agora que passamos cada vez mais tempo no ambiente digital, certo?

Esse conceito não é apenas uma tendência de mercado, mas um recurso indispensável na busca pela atenção dos usuários.

No artigo anterior, falamos sobre os impactos das transformações tecnológicas no nosso desenvolvimento e a necessidade de revolucionar as metodologias de aprendizagem em equipes.

Agora, você vai entender como aplicamos os pilares da experiência do usuário na construção de universos personalizáveis, dinâmicos e completamente focados no desenvolvimento das necessidades individuais de cada um dos seus colaboradores.

A experiência do usuário começa pelo Hangar

No primeiro artigo, explicamos que todo o desenvolvimento começa pelo Hangar. Nele, aplicamos mapeamentos psicométricos, aprimoramos o autoconhecimento dos membros do seu time e traçamos um plano de aprendizagem individual.

Essa experiência única e personalizável coloca o usuário no centro de todas as decisões e permite um desenvolvimento focado em necessidades reais e pontos de melhoria individuais para cada colaborador. Mesmo assim, todo esse processo continua escalável.

Então, embora toda a equipe aprenda os mesmos conteúdos determinados pela empresa, o plano estratégico e os formatos são determinados a partir de um diagnóstico tecnológico e científico.

Como essa experiência do usuário influência no sucesso do desenvolvimento?

Para responder a essa questão, existem duas razões fundamentais.

Em primeiro lugar, partindo de um ponto de vista individual, essa experiência gera engajamento no colaborador para o seu próprio desenvolvimento.  Isso se conecta com o protagonismo de criar uma trilha adaptada especialmente para o seu sucesso. Bem diferente dos cursos de desenvolvimento padrão, que seguem trilhas uniformes.

Em segundo lugar, essa avaliação inicial sobre uma turma de trainees, por exemplo, permite:

  • Identificação de padrões de conduta
  • Gaps comuns
  • Criação de subgrupos ou clusters com rotas compartilhadas, que não são únicas, nem rígidas.

Ao mesmo tempo, esse diagnóstico do Hangar permite mudar o foco do desenvolvimento, apontando as necessidades reais dos participantes que, talvez, não tenham sido identificadas no momento de criação do programa.

Os Universos de aprendizagem

Nós definimos o aprendizado como um processo que está em constante expansão, ou seja, não tem fim. A possibilidade de explorar diferentes rotas antes desconhecidas e se manter conectado, foi uma grande inspiração para nós no Grupo Cia de Talentos. 

Nós acreditamos que o desenvolvimento profissional é uma grande exploração. Nesse processo, é possível desenvolver habilidades em missões voltadas ao exterior que sempre se expande, ao mesmo tempo em que se compreende e melhora nosso próprio interior e as relações que estabelecemos com os outros.

Inclusive, já comprovamos que trabalhar esse desenvolvimento no início de carreira gera melhores possiblidades de satisfação nas pessoas e resultados incríveis nas organizações.

Nessa nova metodologia de desenvolvimento, assim como as competências e repertórios são agrupados por tipos e afinidades, organizamos as experiências de aprendizagem em três universos. Eles contam com planos dinâmicos que, às vezes se sobrepõem e, em outras, se atravessam, mas sempre são complementares.

Universo Particular

Nessa rota, trabalhamos as competências e habilidades centradas no próprio indivíduo:

  • Conhecimento sobre a própria personalidade e tendências de comportamento
  • Preferências
  • Propósito
  • A possibilidade de gerenciar ou desenhar as próprias emoções, fazer uma boa gestão de tempo, ser criativo e quebrar os próprios paradigmas.

Esse universo está fortemente relacionado com o processo de autoconhecimento e se conecta naturalmente com a etapa de Hangar, que acontece previamente.

Universo Compartilhado

Nesse espaço, trabalhamos os relacionamentos interpessoais, ou seja, todos os vínculos que geramos.

No ambiente de trabalho, o desenvolvimento das habilidades de relacionamentos interpessoais é fundamental. Afinal, não trabalhamos individualmente, estamos em constante interação.

Para isso, exploramos a capacidade de comunicação e colaboração efetiva, a liderança e a influência. Além disso, também desenvolvemos habilidades chave, como a resolução de conflitos e geração de acordos sustentáveis.

Universo Exponencial

Nessa terceira área de exploração, todas as outras habilidades são combinadas e colocadas em prática para impactar positivamente no trabalho cotidiano.

Esse é um universo que se expande na nossa frente e apresenta competências que potencializam:

  • Quem somos
  • Como trabalhamos para resolver problemas complexos
  • Desenvolvimento de comportamentos ágeis dentro de uma mentalidade digital
  • Gerenciamento de projetos diversos
  • Promoção da sustentabilidade e muito mais.

Esse universo muda e se atualiza constantemente, nada aqui é definitivo.

Qual o resultado desse desenvolvimento?

As habilidades trabalhadas nos três universos se relacionam, se potencializam e se alavancam.

Focando no desenvolvimento de cada uma delas, conseguimos transformar os colaboradores e as organizações. Assim, todos desenvolvem o máximo potencial e alcançam o sucesso esperado.

Nos próximos artigos, vamos explicar detalhadamente as técnicas, referências e metodologias que usamos para criar um novo jeito de desenvolver pessoas. Aproveite e acesse nosso site para descobrir tudo o que oferecemos para preparar sua equipe para os desafios do futuro.

Experimente uma nova D&C!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *