5 ferramentas pra sua empresa se preparar para o futuro

Categoria(s): Gestão & Sociedade e Mundo
5 de agosto de 2022
por Gabriela Rodrigues

Ter um planejamento estratégico, com vistas para o futuro e que considerasse os objetivos de curto, médio e longo prazo, sempre fez parte da rotina das empresas. Mas com todas as mudanças ocorridas nos últimos anos – e que foram aceleradas pela pandemia – surge a dúvida: como estar preparada para esse futuro?

Neste artigo, trazemos 5 ferramentas pra que a sua empresa consiga fazer isso. Elas foram citadas pela futurista e professora de Stanford, Elatia Abate, no 5º Encontro Líderes do Amanhã.

Antes de olhar para o futuro, entenda as mudanças de paradigma

O primeiro passo é considerar como o mundo vem evoluindo e se transformando. Elatia destaca que “nós saímos de um mundo linear para um exponencial e, mais ainda, um quântico”. Como exemplos, ela cita as Revoluções Industriais: a 1ª e 2ª seguiam o padrão linear; já a 3ª, é digital e exponencial; e a 4ª, que vivemos atualmente e que se trata de um mundo quântico, em que há uma conexão entre a tecnologia e a biologia – nanotecnologias, biotecnologias, neurotecnologias, robôs etc.

Assim, só será possível enxergar quais estratégias serão as mais adequadas e de que maneira os desafios poderão ser enfrentados se essas mudanças de paradigmas forem compreendidas. E a palavra-chave é quântico – que permite inúmeras possibilidades, como veremos mais adiante.

Feita essa introdução, a futurista falou sobre as ferramentas que vão ajudar as organizações a se prepararem para o futuro:

1. Dinâmica de Convergência

A partir de seus estudos, Elatia colocou 3 pontos centrais do momento atual, que continuarão influenciando as empresas, as estratégias e as carreiras:

– Impacto da tecnologia no trabalho:

Uma pesquisa de dois economistas da Universidade de Oxford, publicada em 2013 sobre o futuro do trabalho, apontou que 47% dos empregos dos Estados Unidos seriam substituídos por computadores, o que não quer dizer 100% de perda, porque outros serão criados. Porém, isso representa uma grande mudança porque 85% dos trabalhos que vão existir em 2030 ainda não foram criados.

– Alterações na força laboral:

Entre as diversas transformações que estão acontecendo, Elatia citou o aumento da precarização do trabalho e o envelhecimento da população.

Essa precarização tem acontecido mundialmente e é resultado do aumento da flexibilização do trabalho e dos avanços tecnológicos. As formas de contratação se multiplicam e há uma diminuição do vínculo empregatício, gerando uma instabilidade nos empregos.

Já o envelhecimento da população, influencia diretamente na diversidade dentro das organizações. Afinal, a tendência é que as pessoas vivam mais e com saúde. Logo, irão permanecer por mais tempo nas empresas.

– Própria economia

A crise de inflação, em que o estamos atravessando um momento global de crise econômica decorrente da pandemia.

Cada um desses aspectos já traria um impacto por si só. No entanto, quando começam a acontecer juntos, criam uma grande disrupção e provocam um cenário de incertezas.

Por outro lado, a convergência acontece no momento que dinâmica que cria os desafios, as disrupções e o que podemos sentir como ameaça também gera oportunidades.

2. Experimento

“No mundo onde ninguém sabe o que está acontecendo, vamos tentar alguma coisa nova. E a pergunta pra direcionar as ações é: Por que não?”.

Com essa provocação, Elatia também enfatiza que, nesse sentido, as oportunidades multidisciplinares para as empresas são infinitas. Não apenas entre áreas, mas entre as diversas companhias do mercado, em um movimento de cocriação para apresentar soluções para os desafios que surgem.

3. Curiosidade

Esta ferramenta é fundamental para pensar o futuro porque leva em consideração aquilo que, aparentemente, não têm nada a ver com o negócio, mas que pode trazer de valor.

Além disso, ela leva a se pensar em quais lições podem ser aprendidas.

4. Estratégia Quântica

O que acontece quando não se sabe onde está e nem para onde está indo, como aconteceu no início da pandemia?

Assim, essa quarta ferramenta pode ser definida como uma bússola, que ajuda na navegação por lugares desconhecidos. Para isso, a pergunta que se deve fazer é olhando para o presente: o que está surgindo no mercado, neste momento?

Dessa forma, é preciso ser receptivo aos dados para que eles auxiliem nas tomadas de decisão conforme as coisas estão acontecendo. Elatia cita, neste ponto, um dos melhores goleiros de futebol do mundo. Além de excelente na parte técnica, assiste a todos os jogos antes de entrar em campo, mas, no momento do jogo, percebe o que está acontecendo para agir e alcançar ótimos resultados.

5. Expansão da mente

Mais do que pensar em saúde mental, a saúde cerebral precisa ser considerada, de acordo com a futurista. “Nosso cérebro foi feito num mundo linear e local. Então, para prosperarmos em um mundo exponencial e quântico, precisamos pensar em como aumentar a capacidade cognitiva que cada um tem”.

Então, um mundo que é exponencial e quântico precisa de lideranças capazes de atuar nele. Por isso, essas pessoas devem ser capacitadas a deixarem restrições de formas, modelos e estratégias de liderança ultrapassados e incorporarem práticas que irão ajudá-los(as) em suas organizações para prosperarem em uma era de crescente disrupção.

Como bem afirma Elatia, não temos como prevenir o futuro. Por isso, essas ferramentas são essenciais para que você não faça qualquer coisa à prova do futuro, mas que esteja preparado para ele.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.