Gestão de pessoas em startups: por que você precisa investir pra ontem

Categoria(s): BETTHA & Gestão & RH
2 de junho de 2021
por Evelim Wroblewski

Você acha que a gestão de pessoas em startups é diferente das empresas convencionais?

Nos últimos oito anos, o número de startups no Brasil aumentou 20 vezes. Isso porque esse modelo de negócios permite expandir rapidamente as atividades e ganhar o mundo com muito mais velocidade.

Flexibilidade, inovação e tecnologia são algumas das características principais das startups. Mas existe um elemento essencial que muitas vezes fica em segundo plano: a gestão de pessoas.

Aliás, como anda a sua?

Gerir pessoas em startups exige um olhar diferenciado sobre a equipe. Especialmente porque os processos se modificam com frequência. Além disso, o número de pessoas na operação também cresce rapidamente e, muitas vezes, até o modelo de negócio precisa ser revisto.

Nesse sentido, para que não existam crises internas, você deve ter as pessoas certas nas atividades certas. Inclusive, você precisa engajar e motivar a equipe para que o seu negócio ganhe escalabilidade de forma sustentável.

Quais são desafios da gestão de pessoas em startups?

Geralmente, as startups nascem de uma ideia inovadora e envolvem poucas pessoas. Conforme o negócio ganha mercado, aumentam os processos e a necessidade de somar mais pessoas à equipe.

Então, como a gestão de pessoas não é o negócio principal da empresa, é natural que ela seja terceirizada ou simplesmente deixada de lado. Mas; é aí que as coisas começam a se complicar.

A falta de uma boa gestão de pessoas em startups leva à contratação de pessoas que não têm o perfil para trabalhar neste tipo de empresa. Um exemplo disso são aqueles profissionais que não estão dispostos a trabalhar em mais de uma função ou ficar até mais tarde no trabalho para finalizar um projeto, por exemplo. Situações que são bem comuns em startups.

Outro ponto negativo da falta de gestão de pessoas em uma startup é a dificuldade em reter talentos. Você pode contratar um super profissional mas, se não tiver uma política clara de crescimento de carreira ou meios de engajar esse colaborador, rapidamente ele pode deixar sua startup na mão.

Também é comum um aumento significativo nos conflitos internos e a dificuldade de se manter uma comunicação clara, assertiva e transparente com todos.

Quando esses desafios não são superados rapidamente, o resultado é um sonho que tinha tudo para dar certo fechando as portas. E as estatísticas comprovam isso: segundo a aceleradora Startup Farm, 74% das startups fecham após os primeiros cinco anos de existência.

Como não entrar nas estatísticas do ponto de vista de gestão de pessoas?

É fato que nem sempre a gestão de pessoas é o fator principal para o fechamento de uma startup. Existem outros elementos envolvidos, como a gestão financeira.

Mas, para que você se despreocupe com o fator humano, selecionamos algumas dicas que vão te ajudar a melhorar a gestão de pessoas na sua startup. Confira:

Contrate as pessoas certas

O sucesso de qualquer programa de gestão de pessoas começa nos processos de recrutamento e seleção. Contratando profissionais que estejam alinhados aos valores da sua startup fica bem mais fácil mantê-los engajados e motivados.

A boa notícia é que você pode contar com tecnologias inovadoras que te ajudam a encontrar o perfil ideal de funcionário sem precisar de longos processos seletivos. Exemplo disso é o recrutamento ágil, uma das metodologias aplicadas pelo Bettha.

Desenvolva lideranças

Não importa se sua startup tem 10 ou 100 funcionários. Desenvolver lideranças desde o princípio ajuda a distribuir tarefas e responsabilidades. Sem falar na promoção de um ambiente de trabalho mais saudável e autossuficiente.

Bons líderes conduzem os colaboradores ao sucesso, pois atuam como mediadores e facilitadores no dia a dia. Sendo assim, contribuem para que as pessoas se sintam parte real da empresa e se tornem mais engajadas.

Motive, incentive e valorize

A rotatividade de funcionários é um problema grave nas startups. Sem o poder financeiro para competir com grandes empresas, fica difícil oferecer salários mais competitivos. No entanto, você pode reter talentos oferecendo outros diferenciais.

É o caso de programas de incentivo, estratégias de motivação e valorização do trabalho. Apresentar as conquistas da empresa como sendo um resultado de todos é uma boa maneira de começar.

Outras ações que você pode tomar são:

  • dar dias de folga entre feriados prolongados
  • ter uma política de remuneração variável por resultados.

Treine sua equipe

O investimento na qualificação do seu time também é essencial e faz parte de uma boa estratégia de gestão de pessoas para startups.

Quanto mais valor seus funcionários perceberem em permanecer na sua empresa, maior será sua retenção de talentos e menor será o custo de novas contratações.

Além disso, conforme o tempo passa, as pessoas se tornam mais experientes naquilo que fazem. Consequentemente, se tornam mais produtivas e cometem menos erros. O que com certeza contribui para a melhoria dos seus processos, produtos e serviços.

Quer saber como melhorar ainda mais a gestão de pessoas da sua startup? Saiba como comunicar suas ações de employer branding!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *