Guia Rápido de Elaboração do Plano de Negócios para pequenas empresas

Categoria(s): Administração & Gestão
18 de novembro de 2019
por Larissa Florindo

O Plano de Negócios é o norte de desenvolvimento de qualquer empresa. Esse guia de desenvolvimento do Plano de Negócios é voltado para pequenas empresas que querem se estabelecer no mercado. Aprenda como ter mais previsibilidade no seu negócio!

O Plano de Negócios é um documento extremamente importante para quem quer abrir uma empresa – ou para quem já possui uma e precisa de uma previsibilidade para o negócio.

Basicamente, o Plano de Negócios é um documento que especifica a estratégia e o planejamento de pequenas empresas, médias ou grandes. Isto é, o orienta todo o percurso da existência da empresa. Além disso, prevê resultados financeiros, ajudando o empreendedor a dar passos mais seguros na jornada de ter um negócio próprio.

No entanto, muitos acreditam que a produção de um plano de negócios é complexa – seja para pequenas empresas ou maiores, e na verdade, é mais simples do que se imagina. Entretanto, isso não significa que não seja trabalhoso. Afinal, será necessário muita pesquisa e estudo de mercado. 

Afinal, por que ter um Plano de Negócios? 

Abrir um empreendimento possui diversos riscos a curto e longo prazo, como baixo faturamento, má localização que impede o acesso de clientes e outros motivos que podem dificultar o negócio ou simplesmente levá-lo à falência.

Por isso, o plano de negócios é uma ferramenta fundamental para o empreendedor entender a viabilidade do negócio e a identificar particularidades do mercado. Dessa forma, pode diminuir significativamente os possíveis riscos.

O Plano de Negócios é um planejamento de ponto a ponto que vai do institucional a operação e o financeiro.

Neste guia, você entenderá como elaborar o seu plano de negócios para aplicar na sua empresa.

Elaborando o Plano de Negócios perfeito

Abaixo abordaremos os pontos cruciais que o seu plano de negócios deve possuir. Entretanto, antes de prosseguir com a leitura, vale ressaltar que dedicação, pesquisa e tempo serão necessários para que você desenvolva um plano de negócios completo e que traga lucidez para os seus passos.

Mãos à obra!

Sumário executivo

O sumário executivo foca nas informações mais “burocráticas” e institucionais como dados dos empreendedores, missão da empresa, forma jurídica etc. 

Entretanto, apesar do tipo de conteúdo, ele deve ser simples e conciso, ter no máximo três páginas, despertar o interesse de quem ler, transmitir profissionalismo e destacar as conclusões. Além disso, deve fornecer uma visão geral do plano.

Basicamente são esses os dados que devem conter:

  • dados dos empreendedores
  • resumo dos dados do empreendimento
  • missão da empresa
  • setor ou setores de atividade
  • forma jurídica
  • enquadramento tributário
  • capital social
  • ​fontes de recursos

Análise de mercado

Esta etapa é fundamental para identificar elementos que vão desde clientes a produtos ou serviços que pretende oferecer.

Essas informações podem ser adquiridas por meio de entrevistas, questionários, clientes em potenciais e outras fontes.

Aqui vale pesquisas de mercado, concorrência e o seu posicionamento. Por isso, divida-os por: 

  • estudo de clientes
  • análise de concorrentes
  • pesquisa de fornecedores
  • público-alvo
  • produtos ou serviços que pretende comercializar.

Plano de marketing

Compreende e explora os melhores canais de divulgação para o negócio. Além de informações detalhadas sobre o posicionamento do produto, qualidade e custo-benefício.

Esta etapa deve conter:

  • descrição do que a empresa vai vender
  • preços
  • estratégias de promoção e divulgação
  • estrutura para a venda
  • ​localização do empreendimento.

Plano operacional 

Nesta etapa, deve ser destrinchada toda a operação do negócio na prática. Como a menção de uma estimativa de quantos clientes consegue atender por mês. Além disso, inclua quantos funcionários são necessários e quais as atividades de cada um. E não se esqueça de incluir toda infra-estrutura.

  • capacidade de produção e prestação ou venda do produto ou serviço
  • necessidade de recursos humanos
  • processos e níveis operacionais
  • estrutura física
  • equipamentos
  • localização

Plano financeiro

Compreende a viabilidade de abertura, manutenção ou expansão do negócio. O plano financeiro conseguirá informar se o negócio é ou não viável ao destrinchar: 

  • investimento total
  • estimativa de investimentos fixos
  • capital de giro necessário
  • estimativa do faturamento mensal
  • estimativa do custo unitário de matéria-prima
  • estimativa dos custos de comercialização
  • apuração do custo dos materiais diretos e/ou mercadorias vendidas
  • estimativa dos custos com mão de obra
  • demonstrativo de resultados
  • indicadores de viabilidade
  • ponto de equilíbrio
  • lucratividade
  • rentabilidade
  • prazo de retorno do investimento

Vale dizer que um contador é essencial para ajudá-lo nessa parte do plano de negócios. Sua experiência e conhecimento técnico vão contribuir para que se tenha o máximo de informações e previsibilidade.

Simulação de cenários

Se o objetivo do plano de negócios é também evitar riscos, nesta etapa é inserido possíveis cenários conflitantes e crises para prever soluções e entender a situação que a empresa estará ao passar por eles. Alguns exemplos de cenários:

  • vendas abaixo do esperado
  • crise econômica
  • novos concorrentes.

Análise estratégica

Usando a ferramenta Análise SWOT (conhecida também como análise F.O.F.A.) deve-se avaliar o ambiente interno e externo de um negócio, apontando as suas forças, fraquezas, oportunidades e ameaças.

Nesta etapa, você conseguirá avaliar claramente se a empresa tem chances de sair do papel ou se é uma ideia a ser engavetada. Com essa avaliação em mente, você irá para a próxima e última etapa do plano de negócio.

Avaliação do plano

Nesta última etapa e com todas as informações em mãos, chega-se a conclusão final: o negócio é viável? Seja a sua abertura como também mantê-la e expandir? 

Analise todos os dados e pesquisas feitos até aqui e faça uma avaliação profunda e muito honesta. Não se esqueça que por mais que você goste da ideia, se ela não for financeiramente vantajosa, você só tem a perder.

Modelos de plano de negócio para baixar

Confira os modelos abaixos de plano de negócio para otimizar a sua produção. Alguns já possuem algumas perguntas para nortear a execução. 

Diferentes modelos de plano de negócios – do doc a planilha

Modelo de plano de negócio | UOL

Modelo de plano de negócio | CITeB

Plano de negócios feito. E agora?

Você possui todas as informações essenciais para avaliar se o negócio tem chances de prosperar ou não. Caso já tenha um negócio, o plano de negócio identifica se a empresa está no rumo certo, se é necessário mudar a rota, estratégias etc.

Entretanto, tenha em mente que o plano de negócios é um documento vivo e dinâmico. Diferente do que muitos imaginam, ele não deve ser desenvolvido na fase inicial de um negócio e depois esquecido. Deve, entretanto, ser atualizado constantemente, acompanhando a mudança de mercado e os novos cenários.

Consulte o seu plano de negócios de tempos em tempos para avaliar se o que consta no documento e o que de fato está acontecendo com a sua empresa. 

Estude sempre, envolva contador ou outros profissionais se for o caso, mas faça um plano de negócios completo. Isto é, que tenha todas as etapas do seu negócio e que você consiga visualizar com clareza cada parte do seu negócio sem sombra de dúvidas.

Conclusão

O seu plano de negócios pode conter mais ou menos informações. Embora varie conforme o segmento da sua empresa, ele precisa ser completo. Por isso, vale a leitura do e-book Como elaborar um plano de negócios do SEBRAE para te ajudar a se aprofundar nos tópicos aqui apresentados.

Em suma, fique sempre de olho no mundo dos negócios e nas tendências de liderança para que a sua empresa cresça e obtenha os melhores resultados.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *