Os 6 pilares da liderança inclusiva

Categoria(s): BETTHA & Liderança
3 de agosto de 2022
por Lais Fernandes

Diversidade e inclusão nas empresas não é apenas uma tendência passageira. Ter uma liderança inclusiva é ponto chave para crescimento e sucesso do negócio.

Na luta para acompanhar as constantes mudanças do mercado. E é papel dos líderes fazer com que as empresas se adaptem com agilidade aos novos desafios. 

Pensando nisso, é possível dizer que quanto mais pontos de vista sobre um mesmo problema, maior a probabilidade de se encontrar saídas criativas para ele. E uma liderança inclusiva estimula o desenvolvimento de times diversos – com pessoas com diferentes vivências, contextos, habilidades, visão de mundo, costumes e ideias.

Times múltiplos pensam fora da caixa e guiam a empresa para novos caminhos, se adequando às mudanças do mercado e do público, se destacando perante concorrentes e futuros clientes.  

Uma liderança inclusiva está diretamente ligada a uma gestão mais humanizada. E valorizar os indivíduos é muito positivo para as empresas. Assim, os colaboradores se identificam com a organização e se sentem mais a vontade para explorar seu potencial, além de serem mais produtivos durante o dia a dia.

Pilares da liderança inclusiva

A pesquisa “The six signature traits of inclusive leadership”, publicada pela consultoria Deloitte, mostra que os líderes inclusivos demonstram seis características principais:

  1. Comprometimento: saber lidar com diversidade e inclusão não é tarefa fácil, porque envolve tempo e dedicação para entender a fundo sobre o tema, por isso é importante que o tema seja prioridade na agenda da liderança. 
  1. Coragem: os líderes precisam estar dispostos a não apenas reconhecer a diversidade, mas serem agentes de transformação na organização e encorajarem outras lideranças a serem proativas na priorização da inclusão.
  1. Reconhecimento dos seus vieses inconscientes: em âmbito pessoal e organizacional, líderes devem ter consciência dos vieses existentes, para, assim, conseguirem atuar sob eles e reduzir seu grau de influência nos processos.
  1. Curiosidade: líderes precisam ser abertos para os diferentes pontos de vista, buscar sempre ouvir as vivências das pessoas e construir grupos diversos de trabalho.
  1. Inteligência cultural: habilidade de mediar relações transculturais e com consciência dos impactos de sua própria cultura na hora de atuar e criar expectativas em relação aos outros.
  1. Colaboração: capacidade de empoderar os indivíduos do grupo, ao mesmo tempo que empodera o coletivo, elevando a inteligência do grupo.

É claro que uma liderança inclusiva não vai surgir do dia para a noite. É necessário traçar ações estratégicas para criar um programa de desenvolvimento da liderança que esteja pautado na diversidade.

Leia mais: Quais são os pilares da gestão de pessoas?

Aqui no Bettha, tratamos diversidade com a importância que esse tema merece! Com a gente, você pode realizar um processo seletivo diverso e incluso, contratando os maiores talentos do mercado e treinando possíveis futuros líderes de sua empresa que são realmente engajados com a causa e com sua marca. Fale conosco!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.