Pesquisa de Employer Branding: como mapear as práticas da sua empresa

Categoria(s): CIA DE TALENTOS & RH
28 de janeiro de 2022
por Recrutamente.com.br

Fazer a gestão de uma marca empregadora é um trabalho amplo, que precisa ser realizado continuamente, para assegurar processos eficazes dentro de um negócio. A pesquisa de Employer Branding (EB) é uma ferramenta que surgiu justamente para mapear percepções e apoiar lideranças nas tomadas de decisão – vamos falar dela mais para a frente.

A classificação de uma empresa como um lugar de referência para se trabalhar depende da percepção de vários públicos: clientes, fornecedores, candidatos ativos, candidatos passivos e colaboradores. 

Ações estratégicas vão muito além de campanhas de marketing. É preciso trabalhar de forma global.

A coerência entre a essência e a imagem repassada pela marca devem ser percebidas com naturalidade em todos os tipos de contato de um negócio.

A importância da marca empregadora

O mercado está mais dinâmico a cada dia. Fatores, como a pandemia, aceleraram transformações que interferiram nas relações de trabalho e nos modelos de atuação profissional. Exemplos disso são as jornadas híbridas, disseminação do home office e o trabalho de freelancer.

Por esse motivo, manter programas e planejar ações estratégicas que visem a promoção do EB podem fazer muita diferença! Dados de uma pesquisa realizada pela Glassdoor comprovam isso:

  • 50% das pessoas que se candidatam às vagas não trabalhariam para uma empresa com má reputação, mesmo com aumento salarial;
  • A redução da rotatividade pode ser de até 28% em empresas com marcas empregadoras fortes;
  • 92% das pessoas pensariam em mudar de emprego com a oferta de uma oportunidade em uma empresa bem avaliada.

Além desse recorte, é preciso destacar as vantagens proporcionadas internamente, já que o Employer Branding impacta diretamente no nível de engajamento, na performance e na retenção da equipe.

Marca empregadora: como fortalecê-la?

Preste atenção nas exigências dos seus times e entenda como unir isso às diretrizes da empresa. A gestão de marcas empregadoras só é passível quando há adequação das políticas da empresa aos valores anunciados

A melhor alternativa é apostar em uma cultura organizacional que tem práticas condizentes com o estilo de gestão e identidade da marca. Tudo precisa estar interligado para funcionar!

Como resultado:

  • experiência positiva das pessoas que atuam na empresa;
  • divulgação espontânea e simpatizante da marca;
  • fidelidade e identificação de quem é cliente com a empresa.

Para ajudar as empresas a mapearem suas marcas empregadoras e, a partir disso, tomarem decisões mais eficazes, nós e a Pulses lançamos a pesquisa Employer Branding.

Acesse e teste gratuitamente por 14 dias! 

Leia mais:

Por que é importante mapear práticas de Employer Branding?

Como funciona a Pesquisa de Employer Branding

Boas práticas para traçar a estratégia de Employer Branding da sua empresa

5 insights sobre Employer Branding para a sua empresa dar os primeiros passos

0 comentários

Trackbacks/Pingbacks

  1. Boas práticas para traçar a estratégia de Employer Branding - […] – Pesquisa de Employer Branding: como mapear as práticas da sua empresa […]
  2. Por que é importante mapear práticas de Employer Branding? - Recrutamente - […] Pesquisa de Employer Branding: como mapear as práticas da sua empresa? […]