Assessment: o que é e como ele ajuda seu RH

29 de setembro de 2021
por Evelim Wroblewski

Você sabe para que serve o assessment? É sobre isso que vamos falar neste artigo. Para isso, imagine se perguntassem qual é sua maior dificuldade do seu departamento de RH. O que você diria?

Sua resposta deve variar de acordo com fatores como o tamanho da sua companhia, o segmento em que atua, que tipos de postos precisam ser ocupados, dentre outros. 

Mesmo assim, arriscamos dizer que um de seus maiores desafios é a falta de candidatos qualificados

Pelo menos, é o que alguns números indicam:

  • Para a NFIB (National Federation of Independent Business), 87%  dos profissionais de RH informam que os candidatos são poucos ou inadequados. 
  • Já para a Glassdoor, 76% dos gerentes de contratação admitem que encontrar os candidatos certos é seu maior desafio. 

Bem, se tantas equipes têm o mesmo problema, cabe a pergunta: será que estamos recrutando do jeito certo?

Melhor dizendo: será que estamos olhando para o lugar certo? 

Talvez nossa forma de definir o que é qualificação precise mudar e considerar outros fatores. Por exemplo, poderíamos começar a pensar diferente. Um exemplo é usar candidates personas e entender como elas pensam, se comportam e como fazem escolhas.

Outra ferramenta muito útil para isso é o assessment, que, quando bem aplicado, pode ajudar muito o RH. 

Siga com a leitura!

#01 O que é um assessment

Um assessment é uma ferramenta de avaliação. Só que, diferente de outros modelos de análise, ele identifica traços da personalidade dos candidatos. Mostra como eles se comportariam em determinadas situações ou mesmo qual é seu potencial de crescimento. 

Em outras palavras, um assessment é uma jornada pela qual os candidatos passam, em um processo de autoconhecimento

Isso é útil tanto para eles, que têm um melhor entendimento de si mesmos, como para as companhias, que podem escolher com mais assertividade entre perfis comportamentais, além de técnicos. 

Por último, mas não menos importante: um assessment é um processo que mede as habilidades cognitivas dos candidatos e sua inteligência emocional. 

#02 Para que serve um assessment

Como outras técnicas de avaliação, um assessment devolve uma impressão geral de um candidato, só que do ponto de vista de seu comportamento. 

Ele identifica as principais competências emocionais de um profissional para saber como ele pode colaborar para os objetivos de uma empresa. 

Essa, digamos, seria sua utilidade prática. Mas podemos também pensar em termos de mudança de paradigmas. 

Os esquemas tradicionais de recrutamento e seleção de candidatos costumam pautar sua busca em conhecimentos técnicos, hard skills, especificidades operacionais, etc.

E a quê isso nos levou? A equipes com excelência em procedimentos, mas com dificuldades de relacionamento, com ausência (ou abundância) de líderes ou com lapsos de perfis que saibam responder a momentos de crise. 

E isso foi só para citar alguns exemplos. 

Assim, os assessments servem para unir o útil ao agradável. 

Ele concilia equipes de alto rendimento técnico com perfis aptos a lidar com o dia a dia de seus campos de atuação e que, além disso, ainda estejam alinhados com os valores, a missão e os objetivos da sua empresa. 

#03 Como funciona

Do ponto de vista dos candidatos, o assessment funciona como uma jornada de autoconhecimento, como citamos anteriormente. 

Para que eles trilhem esse caminho, é criada uma sequência de missões ou desafios que os aplicantes precisam responder dentro de um ambiente como uma plataforma, onde são carregadas todas as tarefas. 

As perguntas podem ser as mais variadas possíveis. 

Por exemplo, você pode indagar sobre as escolhas que os candidatos fariam ou em que tipo de ambientes gostariam de trabalhar. Também poderia perguntar como eles se sentiriam em relação a determinada situação ou como trabalhariam se suas equipes fossem compostas de tal ou tal forma, por exemplo.

Há, inclusive, assessments que são criados como verdadeiros games. 

Neles, com somente 5 atividades, é possível coletar mais de 3.000 dados e informações sobre como um candidato toma uma decisão e as estratégias que usa para resolver os exercícios. 

#04 Diferenças entre assessments e testes 

Os testes seguem uma filosofia de certo ou errado, devolvendo uma pontuação, um ranking de quem se saiu melhor ou pior. 

Se isso pode funcionar para avaliar habilidades técnicas, essa dicotomia não funciona muito bem quando queremos entender o perfil psicométrico de um candidato. 

Como quantificar com um teste a quantidade de pressão que um colaborador pode suportar frente a desafios como deadlines aparentemente impossíveis? Como um teste pode mostrar quem tem mais aptidão para liderança, em números?

Os assessments seguem uma linha bem diferente. Não há respostas corretas ou erradas. A ideia é que essas respostas formam uma imagem, um perfil que identifica como um colaborador pode ser melhor aproveitado dentro de sua companhia. 

Os testes podem mostrar quem é útil para procedimentos técnicos, por exemplo, em qualquer organização, não importa a cultura ou perfil dela. Já um assessment é um ajuste fino, que mostra se um candidato é ideal para uma ou para outra empresa.

#05 Tipos de assessments 

Para você visualizar alguns tipos de assessments, podemos citar três em particular: 

Genius & GeniusCo

Neste assessment, são identificados 6 arquétipos (padrões comportamentais) que o mercado de trabalho da atualidade e do futuro mais demandam. 

Entregando resultados objetivos, o Genius se baseia em um dos processos de pontuação mais complexos e inteligentes do mercado. 

E a ferramenta ainda oferece uma versão para que sua empresa também saiba mais sobre si mesma. No GeniusCo, é sua organização quem terá os comportamentos mais valorizados sob a lupa do assessment. 

Lifestyle

O Lifestyle é um assessment que busca identificar o ambiente de trabalho mais adequado para um candidato. De fato, ele mostra onde o profissional pode “ser mais feliz e produtivo”. 

Trata-se de um mapeamento de perfil completo, onde se identificam as soft skills de um candidato. 

Além disso, é um rastreador de aderência, capaz de cruzar características emocionais com o perfil necessário para um posto em particular. 

Âncora de Carreira

Que tal saber o que motiva todos os seus funcionários a saírem de casa e dedicarem seus dias ao trabalho? 

Para entender o valor de uma motivação, é preciso ter em mente que ela sempre existe para amparar um desejo. Há pessoas que gostam de desafios, enquanto outras preferem segurança. Existem outras que se preocupam mais com a estabilidade e tem quem goste de autonomia. Existem, ainda, os que simplesmente gostam de ser bons em alguma coisa. 

Para descobrir isso, o assessment Âncora de Carreira identifica aspectos conscientes e inconscientes que influenciam no dia a dia dos profissionais. 

Esperamos que você tenha entendido melhor do que se tratam os assessments e como eles podem ajudar você a não fazer mais parte das estatísticas que citamos no começo deste artigo. Para se aprofundar ainda mais neste universo cheio de oportunidades, que tal baixar o nosso e-book sobre Assessments?

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *